18 de fevereiro de 2019

Ação de prevenção às drogas reúne mais de 600 crianças no Paranoá

GDF investe em políticas públicas de combate e prevenção ao uso de drogas voltadas para menores
Com o objetivo de trabalhar a prevenção ao uso de drogas e substâncias psicoativas no âmbito escolar, a Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus-DF) promoveu nesta sexta-feira (15) a primeira edição deste ano do projeto “Ser Criança – Drogas Tô Fora” na escola Caic Santa Paulina, no Paranoá. A ação deu-se a partir de uma parceria das Subsecretarias de Enfrentamento às Drogas e de Políticas para Crianças e Adolescentes da Sejus, juntamente com a Associação Vila dos Sonhos e a Secretaria de Educação do DF.

O Ser Criança foi elaborado com o intuito de alertar e prevenir crianças e adolescentes, por meio de peças teatrais e brincadeiras lúdicas, sobre temas voltados ao combate às drogas e/ou qualquer tipo de abuso. Desde sua fundação, mais de 1 milhão de crianças já compareceram às apresentações. São 10 exibições semanais em cada colégio, de segunda a sexta-feira, uma de manhã e outra no período da tarde.

Para o secretário da Sejus, Gustavo Rocha, “prevenir constitui ação de inquestionável relevância nos mais diversos contextos sociais – escola, família, comunidade, empresa, dada a complexidade da questão e os prejuízos associados ao abuso e à dependência de substâncias psicoativas’, afirma o secretário.

O subsecretário de Enfrentamento às Drogas, Rodrigo Barbosa, destaca a importância do projeto e avalia como “meta prioritária” trabalhar essa temática com crianças de todo o DF. “Queremos ampliar a iniciativa e fazer com que a prevenção seja o principal foco. Vamos dar mais atenção às escolas prioritárias, aquelas que estão precisando mais da conscientização e que possuem mais ocorrência de problemas desse tipo”, afirma.

Por sua vez, a subsecretária de Políticas para Crianças e Adolescentes da Sejus, Adriana Faria, alerta para a urgência de tratar sobre o tema com crianças da educação infantil e do ensino fundamental. Ela destacou ainda a importância de as subsecretarias atuarem em conjunto.

“A Sejus trabalha em parceria. Como temos muitas áreas afins, não teria como atuarmos separadamente nessa questão. Vamos dar toda prioridade. Hoje, a gente vê um número muito alto de crianças se envolvendo cada vez mais precocemente com a drogadição. Então, o quanto antes fizermos essas intervenções, mais rapidamente conseguiremos afastá-las das drogas”, ressaltou.

Espetáculo – O espetáculo apresentado pelo “Ser Criança – Drogas Tô Fora” retrata o esforço de um grupo de amigos para resgatar uma integrante que se desvirtuou com más companhias e mostrar a ela que o mundo das drogas e do crime não traz bons frutos.

O evento desta sexta-feira contou com a presença de mais de 650 crianças de sete a 12 anos de idade. Ele percorrerá o Paranoá por mais 22 dias, depois, passará para outra região administrativa do DF, ainda não definida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo